LGBT, LGBTI, LGBTQ ou o quê?

21 Comentarios


As identidades de gênero e orientações sexuais são plurais e podem confundir muita gente na hora de escrever um texto sobre parcelas da população não-heterossexual.

Quem nunca ouviu falar em festa GLS? Ou viu um post sobre população LGBT e não sabia se utilizava LGBTTT? Ou ainda leu em algumas revistas e jornais estrangeiros termos como LGBTI ou LGBTQ?

Pode ser confuso, mas a gente te ajuda:

GLS era uma sigla utilizada para designar gays, lésbicas e simpatizantes. Qual o problema desta sigla? Ela é excludente. Nesta sigla, fala-se apenas da orientação sexual homossexual (gays e lésbicas), deixando de lado outras formas de sexualidade e identidade de gênero. Por isso, há alguns anos a sigla LGBT passou a ser adotada, por englobar também bissexuais, travestis e transexuais e trouxe o L, de lésbica, como letra inicial para destacar a desigualdade de gênero que também diferencia homossexuais femininas e masculinos.

Atualmente, a sigla LGBT é utilizada pelo movimento social brasileiro e por entidades governamentais, como conselhos e secretarias, nos três âmbitos da federação. Apesar de LGBTTTIS designar explicitamente lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis, transgêneros, intersexuais e simpatizantes – em alguns casos é utilizado A, de assexual – a denominação não é usual no país. Em geral, presume-se que o T englobe as identidades de gênero começadas por essa letra, mas, principalmente em inglês, também se vê o uso de LGBT*, com o asterisco funcionando como um sinal que indica que o T tem significado múltiplo.  

Internacionalmente, a sigla mais utilizada é LGBTI, que engloba as pessoas intersex. Órgãos como a ONU e a Anistia Internacional elegeram esta denominação com um padrão para falar desta parcela da população. Em termos de movimentos sociais, uma denominação que vem ganhando força é LGBTQ ou LGBTQI – incluindo além da orientação sexual e da diversidade de gênero a perspectiva teórica e política dos Estudos Queer.

Há ainda pessoas que se identificam como Pansexuais, para indicar que se sentem atraídas por pessoas de qualquer gênero e evitar o binarismo da palavra "Bissexual". Outras ainda são Assexuadas, ou seja, não se sentem atraídas sexualmente por nenhum sexo ou gênero. As letras P e A também podem ser acrescentadas na sigla, embora essas formas sejam, em geral, menos utilizadas.

Definir as identidades de gênero, as sexualidades e os sexos através de letras que formam uma sigla sempre é complicado. Mesmo assim, acreditamos na importância da afirmação das várias identidades, motivo pelo qual vimos a necessidade de criar esse post. 

(Esse texto nasceu após o questionamento de uma estudante de jornalismo e nos encheu de alegria poder explicar um pouco sobre as siglas, que podem incluir ou silenciar sexualidades).

Dá uma olhada no glossário e veja mais informações sobre termos LGBTs: http://ggemis.blogspot.com.br/p/glossario-lgbt.html

Por Fernanda Nascimento e Débora Fogliaro.

21 comentários

"Outras ainda são Assexuadas, ou seja, não se sentem atraídas sexualmente por nenhum sexo ou gênero" não é assexuadas, o termo correto é ASSEXUAIS

"Outras ainda são Assexuadas, ou seja, não se sentem atraídas sexualmente por nenhum sexo ou gênero" não é assexuadas, o termo correto é ASSEXUAIS

E no universo heterossexual onde enquadrar os G0ys, HSH e Crosdress???

JORNA 1ª EDIÇÃO DE 30 DE JUNHO DE 2016 EM CORUMBÁ-MS / LGBT.
Há um ditado popular que diz: “agente da às mãos, querem também os pés”. O Dirigente da Igreja Católica, precisa tomar muito cuidado para não vacilar. Respeitar é uma coisa, aceitar e dar chance para beneficiar como todos fiéis cristãos é outra. As igrejas precisam tomar muito cuidado com esse negócio de país laico. Não é por que o Brasil é laico que o LGBT tenha todas as liberdades no meio social e religioso. Eles, elas optaram para essa atitude, só nos resta rezar e orar para que eles entendam que isso não está certo e precisam se arrepender dos seus atos, se converterem e Comungar conosco. Nessa situação, não podem adotar uma criança; não podem pedir bênção de parentes; não podem ser padrinhos de casamento, não pode Comungar... Em fim, estão isolados de Quaisquer Sacramentos Religiosos. É uma situação difícil da gente instruí-los por que parece um preconceito, mas não é. Se agente encarar o Brasil como um país laico, a impressão que se tem que é preconceito, discriminação mesmo. É por isso que eu digo, as igrejas precisam ignorar essa situação, e seguir o seu curso normal. Alguns internautas já estão postando no Facebook que a Vossa Santidade o Papa é Gay. Nem o pronome de tratamento eles não respeitam, simplesmente Papa. Se bobear, não escreve nem com letra maiúscula. Isso é uma aberração. Eles fazem esse tipo de postagem, porque está dando muita cobertura aos homossexuais. Cristo designou a Pedro a responsabilidade da igreja e disse; tudo o que você desligar na terra será desligado no Céu; o que você ligar na terra, será ligado também no Céu. (Mateus 16, 17 – 19). O Bispo diocesano de Corumbá, Dom Martinez poderia orientar aos juízes sobre a Lei Objeção da Consciência do Código dos Direitos Canon para que eles meditem e não realisa esse casamento de pessoas do mesmo sexo. Ninguém pode servir a dois senhores. (Mateus 6, 24). Deus disse: deixará o homem seu pai e sua mãe, unirá à sua mulher e ambos se tornarão uma só carne (Efésios 5,31). Deus fez o homem e a mulher para procriar. Crescei e multiplicai-vos. (Gênesis 9,7 Esse é meu comentário sobre o que foi ao ar em 30 de junho de 2016. Para maiores detalhes, acesse no Google: Mariano David Soares. https://www.youtube.com/watch?v=GTU4epgOWYc

Este comentário foi removido pelo autor.

(Efésios 5,31). Deus fez o homem e a mulher para procriar. Crescei e multiplicai-vos.

se as pessoas quiserem pode ser assim, mais Deus nos deu o livre arbitrio entao temos o direito de escolha, Deus deixou suas palavras pelo q ele achava melhor, nao para nos obrigar. e outra Deus criou todos nos vc nao acha q ele ja sabia que alguns escolheriam seriam diferentes? acorda e abra sua mente! a biblia foi traduzida pelo homem e do homem eu espero qlqr coisa, principalmente modificar partes da biblia para criar discordia entre nos!

Este comentário foi removido pelo autor.

Texto excelente e esclarecedor. Me ajudou a tirar umas dúvidas.
Mas, o que dizer desse "tal" comentário homofóbico? Só uma coisa... Se Deus tivesse que ter misericórdia de alguém nesse sentido teria que ter também de vocês: religiosos arrogantes preconceituosos que acham que sabem a verdade.

Este comentário foi removido pelo autor.

Não me conformo do que acabei de ler!
Um ser humano, que se diz Católico com esse pensamento em pleno século XX1 é de sentir vontade de chorar. É muito triste! Ser uma pessoa Homofóbico sim é uma vergonha. E ainda acha que tem Deus no coração. Lamentável

Quanta idiotice... Daqui a pouco a sigla vai ser LBGTTQHMNJDKAPFDJSUIEYWRQOIUQWYCJXZHLCHLSJXZJKCHMXHCJXZKJH, pra tentar incluir cada vez mais gente. E de nada adianta essa palhaçada, pois afinal de contas estão simplesmente agrupando pessoas com um rótulo, como era desde que se falava em gays ou em GLS apenas. Não há qualquer utilidade nesta criação de siglas, exceto tentar angariar pessoas para mais um grupo que se dirá minoria excluída e passará a pleitear direitos, quando a única coisa que tem que haver entre quaisquer pessoas é o respeito.

O conceito está certo, o ponto de vista não. Não é a igreja que proíbe ou se afasta da pessoa egóica que se leva mais a sério do que a comunidade (Eclésia) e ESCOLHE viver como idiotés - idiota vem do grego e em grego significa a pessoa que não participa do comum, do igual , da comunidade como unidade, e prefere dedicar sua vontade apenas a alimentar o seu próprio ego e caminhar em volta do próprio umbigo.
São essas pessoas que se afastam da igreja e não o contrário, muitas vezes de maneira agressiva , muitos chegando muito perto do limite do pecado contra o espírito santo, em que a pessoa se coloca numa mentalidade egóica, individualista, que a afasta da própria possibilidade de salvação.

Respeito é base, e nada mais constitui sociedade senão partindo dele. O seu direito começa onde termina o meu, individualmente. Lembrar da necessidade que o outro tem mediante seu espaço de liberdade é indispensável, pois o que é "errado" para mim, pode não ser para o outro. Pode-se até comparar ao conceito do venha a ser "belo" ou "feio", que depende muito do interesse dos olhos de quem vê. Portantô, sejamos mais humanos (pensadores) de forma que reconhecendo que, assim como queremos exercer nosso direito, o outro também precisa exercer o dele. Sequer os dedos das mãos são iguais,então, respeito às diferenças já!

O respeito é direito de todos, portanto a escolha é um direito também, o que devemos fazer é colocar em mente, os homossexuais são pessoas acima de tudo, e que em pleno século 21 é inadmissível tal forme de pensamento obscuro quanto ao assunto, que até nos dias atuais vem refletindo de forma negativa.

Pra quê complicar essa porra , enquanto morre milhares de lgbt. Affff

back to top